Brasil: Seminário reúne atingidos e autoridades para balanço de 2 anos da tragédia do Rio Doce & carta com denúncias é lançada

Brasil 2 balanco desastre Rio Doce_credit_Seminario Balanco 2 anos_https://static.wixstatic.com/media/48694e_d4ab757531ca49c8be071e04eee84962~mv2_d_2048_1361_s_2.jpg/v1/fill/w_853,h_567,al_c,q_85,usm_0.66_1.00_0.01/48694e_d4ab757531ca49c8be071e04eee84962~mv2_d_2048_1361_s_2.jpg

Atingidas e atingidos pelo desastre do Rio Doce, movimentos sociais, acadêmicos e autoridades,  participaram do Seminário de Balanço de 2 anos do rompimento da barragem de Fundão, que pertencia à Samarco, joint venture da Vale e BHP Billiton - veja aqui a programação. O seminário ocorreu na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), em Vitória (ES). O evento foi organizado pela professora Cristiana Losekann e seu grupo Organon de estudos em parceria com Defensoria Pública do Estado do Espírito Santo, HOMA-Universidade Federal de Juiz de Fora, Grupo Política, Economia, Mineração, Ambiente e Sociedade (PoEMAS)-Universidade Federal de Juiz de Fora,Universidade Federal de Ouro Preto, Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), Movimento pela Soberania Popular na Mineração-MAM, Justiça Global, Friederich Ebert Stiftung, GEPSA,GESTA,Comitê Nacional em Defesa dos Territorios Frente à Mineração, Grupo de Estudos em Temáticas Ambientais – GESTA, vinculado ao Departamento de Antropologia e Arqueologia da FAFICH/UFMG, Procuradoria Federal dos Direitos dos Cidadão, Ministério Público Federal. Ao final do encontro, foi elaborada carta com denúncias e reivindicações, a Carta do Rio Doce.

Receba RSS dos resultados

Todos os componentes dessa história

Artigo
14 November 2017

Brasil: Atingidos pelo desastre do Rio Doce lançam a Carta do Rio Doce com denúncias

Autor: Organon-Univ. Federal ES, Defensoria Pública do Espírito Santo,Organon, HOMA, Poemas,Universidade Federal da Ouro Preto, MAB, MAM, Justiça Global, GEPSA,GESTA,Comitê Nac. em Defesa dos Territórios frente à Mineração, Ministério Público Federal

"Leia a CARTA DO RIO DOCE, elaborada ao final do Seminário-CARTA DO RIO DOCE", 7 de novembro de 2017

Vitória, 07 de novembro de 2017

"Eu sou pescadora, e meu formulário veio como lavadeira" (Silvia, Atingida de São Miguel)

"Eu não considero isso uma conquista. A gente não conquista coisa emergencial não. Conquista a gente vai ter depois do assentamento." (Rosário, Atingida de Paracatu de baixo).

Nós, reunidos no Seminário Balanço de 2 anos do Rompimento da Barragem de Fundão/MG, ocorrido durante os dias 6 e 7 de novembro, na UFES, em Vitória, ES, apresentamos esta carta com o objetivo de visibilizar as discussões realizadas ao longo do evento, apresentando reivindicações e repúdios acerca das ações que vêm sendo produzidas durante os 2 anos de desastre. Cumpre notar a relevância dos debates ocorridos durante o evento conforme relatório anexo.

Desta forma, considerando que:

1. passados dois anos do maior desastre ambiental do Brasil e o maior do mundo envolvendo barragens de rejeitos de mineração, as políticas de reparação e compensação não têm representado a responsabilização das empresas, tanto pelos fatos ocorridos em novembro de 2015, como por todas as violações aos direitos humanos que foram decorrentes dele e que continuam a se reproduzir...

Leia a postagem completa aqui

Artigo
14 November 2017

Fundação Renova

Autor: Fundação Renova (Brazil)

[Página da Fundação Renova que representa a Samarco, Vale e BHP Billiton nas ações relacionadas à reparação pelo rompimento da barragem do Fundão]

Leia a postagem completa aqui